Pest Identification

Pest identification

  • 2.1 What is a pest?
    Pest means any species, strain or bio-type   of   plant,  animal   or   pathogenic agent   injurious   to   plants   and   plant products,   materials   or   environments and   includes   vectors   of   parasites   or pathogens of human and animal disease and animals causing public health nuisance.
  • 2.2 How can you identify your pest problem?
    To help diagnose your pest problems download this useful general guide to pest diagnostics from CABI:
    To learn more why not take a self-study course in Crop Pest Diagnosis:
    If you would like detailed information on your pest problem you can use the CABI Plantwise Knowledge Bank search tool :
    A useful guide to the identification of Aphids from the EU BIOCOMES project can be found and used here: Aphid Identification in Fruit Tree Crops
  • 2.3 Where can more information on key pests be found?

    Useful background information on some key pests and their management with macrobial biocontrol agents can be found in the Applied Bionomics  Bio-control Handbook

    Another useful tool is the AHDB Encyclopedia of pests and natural enemies

    pest_identification_222.png
     
    There is also a lot of information on major horticultural diseases on the UKs AHDB website;

    Pestidentification_2.3_2

    There is also a quick visual guide to ten major greenhouse pests produced by Heini Koskula, Biotus, Finland

  • 2.4 Pest fact sheets:
    2.4.1 Mite pests

    In this section we provide fact sheets with more detailed information on the biology, life-cycle and management of some key pests.

    Spider mites

    2.4.2 Insect pests

    Aphids

    Whitefly

    Thrips

     

    An informative blog is also available in the BioProtection Portal Blog area on the Bean fly (Ophiomyia spp.). a pest of concern in Kenya “Bean fly – how to recognize, prevent and manage this common legume pest”

    https://bioprotectionportal.com/blog/2020/bean-fly-how-to-recognize-prevent-and-manage-this-common-legume-pest

    Forma adulta da mosca do feijão que vem assolando as lavouras do Quênia
     
     
    2.4.3 Pathogens

    Content coming soon!

     

    2.4.4 Weeds

    Content coming soon!

  • 2.1 What is a pest?
    Pest means any species, strain or bio-type   of   plant,  animal   or   pathogenic agent   injurious   to   plants   and   plant products,   materials   or   environments and   includes   vectors   of   parasites   or pathogens of human and animal disease and animals causing public health nuisance. The International Code of Conduct on Pesticide Management_2017_FAO_WHO
    2.2 How can you identify your pest problem?
    To help diagnose your pest problems download this useful general guide to pest diagnostics from CABI: Diagnostic field guide
    To learn more why not take a self-study course in Crop Pest Diagnosis: CABI Crop Pest Diagnosis Course
    If you would like detailed information on your pest problem you can use the CABI Plantwise Knowledge Bank search tool : Diagnostic Tool
    A useful guide to the identification of Aphids from the EU BIOCOMES project can be found and used here: Aphid Identification in Fruit Tree Crops
    2.3 Where can more information on key pests be found?
    Another useful tool is the AHDB  Encyclopedia of pests and natural enemies

    There is also a lot of information on major horticultural diseases on the UKs AHDB website;

    https://ahdb.org.uk/knowledge-library/diseases

    2.4 Pest fact sheets:
    2.4.1 Mite pests

    Spider mites

    https://www.appliedbio-nomics.com/pest-posts/spider-mites/

    Mosca do feijão – como reconhecer, prevenir e controlar esta praga comum das leguminosas
    Forma adulta da mosca do feijão que vem assolando as lavouras do Quênia

     

    Através do mecanismo de feedback do Portal CABI de BioProteção, o CABI descobriu recentemente que os produtores rurais do Quênia estão enfrentando problemas com a mosca do feijão (Ophiomyia spp.). Compilamos este artigo informativo sobre esta mosca para ajudar a reconhecer, evitar que se torne uma praga e controla-la de maneira eficaz.

    The bean fly can be found worldwide and so the information contained within this article will be useful growers not only in Kenya but also in other countries affected by this pest. 

    Como você pode identificar a mosca do feijão?

    Conhecida comumente como mosca do feijão, o nome científico deste inseto é Ophiomyia spp., o que inclui as espécies O. phaseoliO. spencerella and O. centrosematis.

    A mosca do feijão é uma pequena mosca azul-escuro de aspecto metálico brilhante, com cerca de 2 mm de comprimento e asas transparentes. As larvas são de coloração branco-amarelada com 3 mm de comprimento. As pupas têm forma cilíndrica com cerca de 2 a 3 mm de comprimento. Elas são inicialmente amareladas com terminações escuras, mas tornam-se marrom-escuro (O. phaseoli) , preto brilhante (O. spencerella) ou vermelho-alaranjado (O. centrosematis).

    Quais plantas são atacadas pela mosca do feijão?

    As larvas desta pequena mosca azul-escuro atacam os caules e folhas de leguminosas, incluindo o feijão comum (Phaseolus vulgaris).

    O. phaseoli é a mais destrutiva do grupo, atacando uma ampla gama de leguminosas, incluindo o feijão comum (Phaseolus vulgaris), soja (Glycine max) e o feijão fradinho (Vigna unguiculata). O. spencerella também ataca o feijão comum (P. vulgaris), assim como o feijão-arroz (Vigna umbellata), feijão de Lima (Phaseolus lunataus) e outras culturas da família Fabaceae. Da mesma forma, O. centrosematis tem uma ampla gama de hospedeiros, incluindo o feijão comum (P. vulgaris), a centrosema (Centrosema pubescens) e o feijão fradinho (V. unguiculata).

    Pupa de mosca do feijão ©CABI
     
    Quais plantas são atacadas pela mosca do feijão?

    Os danos iniciais aparecem na superfície foliar com pequenas áreas de coloração amarelo-pálido devido à alimentação de adultos e à postura de ovos. A infestação intensa pode levar à queda de folhas.

    A emergência das larvas resulta no desenvolvimento de minas (marcas alinhadas) na folha, à medida que as larvas se alimentam. O principal dano é causado pela alimentação das larvas no caule à medida que elas descem para a parte inferior. Isto pode causar inchaço e rachaduras no caule. Em ataques severos, a planta pode cessar o crescimento (colapso), murchar e morrer. Se a planta sobreviver, apresentará redução no crescimento e rendimento. Ela poderá produzir raízes adventícias (raízes que se formam a partir de tecido não radicular) para compensar os danos. A perda de rendimento pode ser de até 100%.

    Qual é o ciclo de vida da mosca do feijão?

    O ciclo de vida da mosca do feijão consiste nas fases de ovo, larva, pupa e adulto.

    O. phaseoli põe seus ovos na superfície superior ou inferior da folha, geralmente perto da nervura central, próximo ao pecíolo da folha. Ela põe uma média de 100 ovos ao longo de sua vida. Os ovos são incubados por 2 a 4 dias. O. spencerella e a O. centrosematis põem seus ovos no hipocótilo (caule da plântula) e raramente nas folhas.

    As larvas criam túneis de alimentação, logo abaixo da epiderme da folha e/ou do caule. O estágio larval (três instares) pode durar de 8 a 10 dias, dependendo da temperatura (até 11 dias para a O. centrosematis).

    As pupas são formadas nos túneis de alimentação do caule e o período de pupa pode variar de 7 a 20 dias, dependendo das condições. Os adultos emergem e o acasalamento começa dentro de 2 a 3 dias.

    Late stage of beanfly leaf burrowing © CABI
    Como controlar a mosca do feijão?
    Você pode controlar a mosca do feijão através da prevenção e controle direto. Os métodos culturais incluem:
    • Plantio antecipado
    • Uso de Mulching
    • Aplicação de fertilizante
    • Rotação com culturas não hospedeiras
    • Cultivo consorciado (com milho)
    • Evitar semear perto de outras leguminosas hospedeiras
    • Remoção de plantas daninhas e plantas voluntárias
    • Remoção e destruição de resíduos culturais e todas as partes de plantas com danos ocasiosanados pela mosca do feijão
    • Amontoar o solo ao redor das plantas para cobrir as raízes 2 a 3 semanas após a emergência
    • Uso de variedades resistentes
    • Uso de armadilhas pegajosas para captura de moscas adultas
    Direct biological control options are also available. For more information, see: www.bioprotectionportal.com Direct control may also include conventional chemicals (systemic). Check local pesticide lists for availability. More information on the bean fly, its distribution, life-cycle and management can be found on the Banco de Conhecimento Plantwise (Plantwise Knowledge Bank), Infonet biovision, Plantix, Business Queensland and in a recent review by Nkhata et al. (2018)
    Larvals of beanfly in soybean leaves © CABI
    2.4.3 Pathogens
    2.4.4 Weeds