As pragas e a mudança climática: usando soluções baseadas na natureza para evitar riscos

Pragas e mudanças climáticas: usando soluções baseadas na natureza para evitar riscos

Two farmers effected by climate change in a crop field

Pest solutions and climate change are hot topics that are closely interlinked. Climate change is creating extreme weather and shifts in seasons. It’s degrading the quality of the land and soil. This can make crops weaker but make pests stronger.

Climate change speeds up the way that plant pests move around the planet. A warm environment helps them to spread further. Increased humidity allows these pests to thrive in new locations. 

With a 2°C temperature increase, the number of insect pests may rise. Insects might have one to five additional life cycles per season 

The impact on agriculture 

In agriculture, we are now seeing alarming types of pest hazards. Fall armyworm (Spodoptera frugiperda) infestations that spread across entire continents. Locust swarms that are the size of Luxembourg. Pests like tomato leafminer (Tuta absoluta or Phthorimaea absoluta) that can destroy up to 90% or more of tomato crops. 

These increased pest hazards pose a huge threat to people working in agriculture and threaten farmer incomes and global food security. 

Chemical pest solutions and climate change 

To fight the pests, farmers, gardeners and growers often use synthetic pesticides. However, they are often bad for the environment and can kill beneficial insects, particularly bees. It also damages fragile ecosystems including soils and rivers. This can weaken plants’ natural resilience to climate change. 

Chemical pesticides also account for around 1-4% of greenhouse gas emissions. These emissions make climate change worse. They come from the production and transportation of chemical pesticides. Both of these use fossil fuels intensively. 

Furthermore, increased temperatures pose challenges to chemical products. It makes some pesticides less effective, such as Pyrethroids, which are chemicals that kill insects, including mosquitoes. 

Nature-based solutions and climate smart agriculture for pest control 

Many growers are now considering alternatives. These include natural pest solutions and climate smart agriculture. They want to stop plant pests as well as protect the environment. They see the benefit of choosing more eco-friendly solutions. 

Two specific approaches can improve agricultural systems. The first is Nature-Based Solutions. The second is Climate Smart Agriculture. 

These solutions enhance natural processes and ecosystem services. These services are the benefits to humans and wildlife provided by a healthy natural environment. 

Nature-based solutions are good for agriculture and the environment. They combat the effects of climate change. They involve working with nature to address challenges in society. They benefit human well-being and biodiversity. They protect, restore or manage natural ecosystems. 

Climate smart agriculture techniques support farmers to: 

  • make agricultural systems more sustainable 
  • reduce the impacts of climate change 
  • reduce the emissions that cause climate change 
  • prevent biodiversity loss and improve soil health 

Controle de pragas e mudanças climáticas são tópicos importantes que estão intimamente interligados. As mudanças climáticas estão criando condições extremas de clima e mudanças nas estações. Além disso, está degradando a qualidade do solo, podendo tornar as culturas mais fracas e, as pragas mais fortes. 

As mudanças climáticas aceleram a maneira como as pragas agrícolas se movem pelo planeta. Ambientes quentes ajudam as pragas a se espalharem ainda mais e, o aumento da umidade permite que essas pragas prosperem em novos locais. 

O aumento de temperatura em 2°C pode causar o incremento do número de insetos pragas. Assim, os insetos podem ter de um a cinco ciclos biológicos a mais por estação. 

O impacto na agricultura 

Na agricultura, estamos vendo tipos alarmantes de pragas perigosas. Infestações da lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) que se espalham por continentes inteiros. Nuvens de gafanhotos do tamanho de pequenos países. Pragas como a traça do tomateiro (Tuta absoluta ou Phthorimaea absoluta) que pode destruir até 90% ou mais das plantações de tomate. 

Esses riscos crescentes de pragas representam uma enorme ameaça para os agricultores, comprometendo a sua renda e a segurança alimentar no mundo. 

Controle químico de pragas e as mudanças climáticas 

No combate de pragas, os agricultores, em geral, costumam usar pesticidas sintéticos. No entanto, muitas vezes esses produtos são nocivos ao meio ambiente e podem matar insetos benéficos, principalmente abelhas. Também danifica ecossistemas frágeis, incluindo solos e rios, podendo enfraquecer a resiliência natural das plantas às mudanças climáticas. 

Os pesticidas químicos também são responsáveis por cerca de 1-4% das emissões de gases de efeito estufa. Essas emissões pioram a mudança climática. Estes gases vêm da produção e transporte de pesticidas químicos, pois ambos usam combustíveis fósseis intensivamente. 

Além disso, o aumento das temperaturas representa um desafio para os produtos químicos, pois tem tornado alguns pesticidas menos eficazes, como os Piretróides, que são produtos químicos que matam insetos, incluindo mosquitos. 

Soluções baseadas na natureza e agricultura climaticamente inteligente para o controle de pragas 

Muitos produtores estão agora considerando métodos alternativos para o controle de pragas, isso inclui soluções naturais contra as pragas e agricultura climaticamente inteligente. Estes produtores querem controlar as pragas de plantas, bem como proteger o meio ambiente. Eles veem o benefício de escolher soluções mais ecológicas. 

Duas abordagens específicas podem melhorar os sistemas agrícolas. A primeira são as soluções baseadas na natureza. A segunda é a Agricultura Climaticamente Inteligente. 

Essas soluções aprimoram os processos naturais e os serviços ecossistêmicos. Esses serviços são os benefícios para os seres humanos e a vida selvagem proporcionados por um ambiente natural saudável. 

As soluções baseadas na natureza são benéficas para a agricultura e o meio ambiente. Elas combatem os efeitos das mudanças climáticas. Envolvem o trabalho com a natureza para enfrentar os desafios da sociedade. Eles beneficiam o bem-estar humano e a biodiversidade. Eles protegem, restauram ou gerenciam os ecossistemas naturais. 

As técnicas de agricultura climaticamente inteligente ajudam os agricultores a: 

  • Tornar os sistemas agrícolas mais sustentáveis 
  • Reduzir os impactos das mudanças climáticas 
  • Reduzir as emissões que causam mudanças climáticas 
  • Prevenir a perda de biodiversidade e melhorar a saúde do solo 
Nature based solutions diagram
Image credit: Oxford University

A agricultura climaticamente inteligente combina uma série de práticas e tecnologias; aumenta a produtividade agrícola de forma sustentável; aumenta a nossa capacidade de adaptação às mudanças climáticas e também reduz ou remove os gases de efeito estufa, quando possível. 

Os produtos de controle biológico são uma parte importante da agricultura climaticamente inteligente, bem como o manejo integrado de pragas (MIP). Investidores e as empresas de alimentos a nível mundial estão procurando produtos de controle biológico. Eles enxergam essas tecnologias como soluções positivas para a natureza e uma oportunidade de investimento. 

National Food security and climate change
Image credit: FAO

O papel dos produtos de controle biológico para uma agricultura mais segura e amigável com o clima 

As soluções para o controle de pragas baseadas na natureza e a agricultura climaticamente amigável têm menos “compensações” em comparação com as abordagens alternativas. Essas soluções incluem o uso de produtos de controle biológico. Você pode encontrar muitos desses produtos no Portal da CABI BioProtection. 

Para se tornarem mais resilientes aos perigos das mudanças climáticas, os agricultores podem aproveitar diferentes abordagens: 

Produtos de controle biológico 

Produtos e técnicas de controle biológico são ferramentas cruciais para a adaptação ao clima, evitando as emissões da produção dos pesticidas químicos, além de ajudar a aumentar os rendimentos e manter a biodiversidade natural encontrada nas fazendas. 

Agricultura conservacionista 

A agricultura conservacionista é uma parte importante da agricultura climaticamente inteligente. Inclui uma série de atividades: 

  • Proteção da erosão do solo 
  • Prevenção da poluição da água
  • Criação e manutenção de barreiras naturais, como folhagens, rochas e árvores

Promoção das interações entre espécies 

Os agricultores devem priorizar a natureza nos sistemas agrícolas. Dessa forma, eles podem proteger os recursos naturais dos quais dependem. Por exemplo, eles podem usar inimigos naturais de pragas. Esses inimigos ajudam a reduzir as populações de pragas e proteger as plantações. 

Algumas espécies trabalham no sistema para equilibrar umas às outras. Os agricultores podem apoiar essas interações de espécies para se adaptar às mudanças climáticas. Isso inclui organismos de apoio, bem como insetos benéficos – os inimigos naturais das pragas. Esta técnica ajuda a controlar pragas invasoras nas culturas, além da adaptação dos sistemas agrícolas. 

Para mais informações, veja nosso blog sobre biocontrole. 

Saiba mais sobre produtos de biocontrole e biopesticidas no Portal CABI de BioProteção