CABI mostra os benefícios dos biopesticidas na conferência do Dia da Bioproteção no Brasil

Ladybug, commonly known as ladybird, pest on crop

 

O CABI mostra os benefícios do uso de biopesticidas no Brasil com o Portal CABI de BioProteção durante uma conferência especial do Dia da Bioproteção realizada virtualmente em colaboração com a Embrapa Soja, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O Portal CABI de BioProteção está atualmente disponível em 16 países, incluindo Brasil, Chile, Peru e Colômbia.

Os Biopesticidas no Brasil, uma solução sustentável para os desafios dos pequenos agricultores

O evento, realizado gratuitamente no CBSoja GoLive, enfocou o tema dos bioinsumos como parte de uma exploração geral de como os controles biológicos, os quais são ecologicamente amigáveis e sustentáveis, podem mitigar os desafios impostos a milhões de pequenos agricultores cujas plantações estão ameaçadas por pragas e doenças.

No total, 360 participantes foram recebidos pelo Dr Guy de Capdeville, Diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Embrapa e pelo Dr Daniel Elger, CEO do CABI.

Desenvolvimento de controles biológicos de pragas e doenças nas plantações

Adeney Bueno, pesquisador e coordenador internacional da Embrapa Soja, disse que o Dia da Bioproteção foi uma oportunidade para estreitar o relacionamento com o CABI e ampliar as redes de ambas as organizações no campo do controle biológico de pragas e doenças agrícolas, como o fungo fitopatogênico Fusarium oxysporum f. sp. cubense raça tropical 4 (TR4) que causa o mal-do-Panamá em banana, traça-do-tomateiro (Phthorimaea absoluta) e broca-pequena – Neoleucinodes elegantalis (Lepidoptera: Crambidae)

Outras espécies, recentemente destacadas pela Dr Yelitza Colmenarez, Diretora do CABI Center, Brasil, em uma conferência no Foro de Diretores de Saúde de Plantas no Caribe (Caribbean Plant Health Directors Forum, CPHD) visando o fortalecimento da segurança alimentar na região e área vizinhas, incluem swollen shoot virus (CSSV) no cacau o qual é transmitido por Planococcoides njalensis, antracnose do fruto verde do café (Colletotrichum kahawae) e Pantoea stewartii subsp. stewartii em milho.

Possibilitando aos agricultores e consultores agrícolas encontrar produtos de biocontrole e biopesticidas no Brasil

O Dr Ulli Kuhlmann, Diretor Executivo do CABI, Operações Globais, falou sobre os benefícios do Portal CABI de BioProteção, os quais incluem a possibilidade que produtores e consultores agrícolas identifiquem, procurem e apliquem corretamente os produtos de biocontrole e biopesticidas contra as pragas que causam danos nas plantações dos agricultores.

“É um recurso valioso no arsenal das estratégias de manejo integrado de pragas que está disponível em vários dispositivos e, como tal, fornece informações importantes na ponta dos dedos de quem precisa”, disse o Dr. Kuhlmann.

A apresentação do Dr. Kuhlmann foi logo após da palestra do Professor José Roberto Postali Parra, da ESALQ-Universidade de São Paulo, sobre a história do controle biológico de pragas no Brasil e precedeu a palestra da pesquisadora Claudine Dinali Santos Seixas sobre as experiências da Embrapa Soja.

Explorando o papel da indústria de controle biológico no Brasil

Outra apresentação incluiu aquela do Dr Germán Vargas, Presidente da Organização Internacional para o Controle Biológico – Seção da Região Neotropical (IOBC/NTRS), sobre o controle biológico e a importância da transferência de tecnologia para favorecer a sua adoção.

Outro tópico abordado foi o papel da indústria de controle biológico no Brasil pela diretora de produtos biológicos da CropLife Brasil, Amália Cristina Piazentim Borsari. Durante o evento também foram destacadas as experiências de empresas de biocontrole pelo Carlos Muñoz Alarcón, da Bio Insumos Nativa, e Ricardo Machado, da Koppert.